terça-feira, 29 de julho de 2014

[RESENHA] Nosferatu - Joe Hill

"Nosferatu” foi o segundo livro do autor Joe Hill que li. Confesso que estava ansioso porque a sinopse em si havia despertado minha curiosidade totalmente. Para a minha felicidade, eu tive uma leitura muito boa. Possui uma história com momentos inesperados recheados de muito sangue e uma ótima indicação para os amantes da literatura de horror.

Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412970
Ano: 2014
Páginas: 624
Nota: (4/5)
Victoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa sua estranha capacidade, pois sabe que ninguém acreditaria. Ela própria não entende muito bem. Charles Talent Manx também tem um dom especial. Seu Rolls-Royce lhe permite levar crianças para passear por vias ocultas que conduzem a um tenebroso parque de diversões: a Terra do Natal. A viagem pela autoestrada da perversa imaginação de Charlie transforma seus preciosos passageiros, deixando-os tão aterrorizantes quanto seu aparente benfeitor. E chega então o dia em que Vic sai atrás de encrenca... e acaba encontrando Charlie. Mas isso faz muito tempo e Vic, a única criança que já conseguiu escapar, agora é uma adulta que tenta desesperadamente esquecer o que passou. Porém, Charlie Manx só vai descansar quando tiver conseguido se vingar. E ele está atrás de algo muito especial para Vic. Perturbador, fascinante e repleto de reviravoltas carregadas de emoção, a obra-prima fantasmagórica e cruelmente brincalhona de Hill é uma viagem alucinante ao mundo do terror.
Victoria McQueen, durante a infância, descobre um inusitado dom: a capacidade de viajar entre paisagens/locais reais e imaginários, proporcionando assim, a oportunidade de encontrar coisas perdidas. Tal dom é algo inesperado para ela; tão inesperado quanto Charles Manx...

Manx possui o mesmo dom que Vic, entretanto, é uma pessoa doentia. A bordo do seu Rolls-Royce, cuja placa é NSO4A2 (Nosferatu), ele depara-se com Vic. O que ela não sabe é que ele é tão obcecado pelo natal a ponto de criar um mundo que transcende o real e é sempre natal; onde sempre está tocando música natalina, crianças não podem se sentir infelizes e estão constantemente abrindo presentes. E tudo isso tem um preço muito macabro e caro a ser pago, e também foge totalmente dos parâmetros esperados para ser considerado um paraíso.

Vic conseguiu fugir do assustador Charles Manx. Com o passar dos anos e sua entrada na fase adulta, ela jamais cogitaria a ideia de que seria atormentada novamente. Agora, tendo em vista que tem um filho ainda criança, jamais pensou que estaria mais vulnerável do que antes. Manx está de volta e quer seu filho como forma de vingança pelo fato de ter escapado. E quando a criança desaparece, apenas Vic sabe quem a sequestrou e apenas ela mesma será capaz de pôr um fim em tudo.

Ainda deslizou mais uns 5 metros, até que viu onde estava. Seu coração saltou no peito antes de suas mãos conseguirem acionar o freio. Ela parou tão de repente, com tanta força, que o pneu traseiro derrapou, levantando poeira. Tinha emergido em um beco asfaltado atrás de um prédio de um andar só. Uma caçamba e uma série de latas de lixo estavam encostadas na parede de tijolos à sua esquerda. Uma das extremidades do beco era fechada por uma cerca alta de tábuas e, do outro lado, havia uma rua. Vic pôde ouvir o tráfego e escutou o trecho de uma canção vindo de um dos carros: Abra--abra-cadabra... I wanna reach out and grab ya... Bastou uma olhada para ela saber que estava no lugar errado. Já estivera no Atalho muitas vezes e sabia perfeitamente o que havia no outro lado do Merrimack: um morro coberto de árvores, verde, fresco, tranqüilo. Nada de ruas, lojas ou becos. Virou a cabeça e quase deu um grito. O Atalho preenchia a entrada do beco atrás dela. Estava enfiada bem dentro do beco, entre o prédio de tijolos de um andar e outro de cinco andares feito de concreto caiado e vidro. A ponte não cruzava mais o rio, mas estava encaixada em um espaço que mal podia contê-la. Vic sentiu um violento calafrio ao ver aquilo. Quando olhou para dentro da escuridão, pôde avistar ao longe as sombras pintadas de verde-esmeralda do bosque de Pittman Street. Desceu da bicicleta. Suas pernas tremiam com espasmos nervosos. Ela empurrou a Raleigh e a encostou na lateral da caçamba; descobriu que lhe faltava coragem para refletir sobre o que significava aquilo tudo.

Hill é um autor meio sádico, devo confessar. Ele possui uma maneira louca e por vezes divertida de torturar suas personagens.  São tantas situações mirabolantes e inusitadas que ele constrói que eu me indaguei por diversas vezes de onde ele tirava tantas “ideias”. É uma história surreal mesmo, acredite. E é justamente este aspecto juntamente com o talento do autor que a tornam muito interessante e boa.

Sangue é algo que não falta durante quase todo o desenrolar da história. Acontecem vários tipos de morte e o autor descreve a maioria de forma detalhada e precisa. Quem prefere leituras mais calmas, sem muito sangue ou mortes, descarte a ideia de ler este livro. Possivelmente será uma leitura incômoda. Entretanto, deixo claro que não foi incômoda para mim. Foi exatamente o que eu esperava e deixou-me satisfeito.

A narrativa do Hill é bem descritiva e precisa em diversos situações. Admito que tiveram momentos em que a leitura oscilou, mas nada tão relevante a ponto de ter me desanimado. Muito pelo contrário. Há muitas reviravoltas; muitas mesmo. Eu nunca sabia ao certo o que aconteceria no capítulo seguinte. E este foi o aspecto mais satisfatório de todo o livro. Talvez ele não possua tanto talento quanto o seu pai possui (o meu mestre Stephen King), mas é impossível não afirmar que o mesmo possui um grande talento para literatura de horror. Inclusive, há várias referências interessantes presentes na história. Uma delas é sobre Craddock (personagem do livro “Estrada da Noite”, escrito pelo mesmo).

O desfecho não foi satisfatório. Não completamente. Não gostei de um dos rumos que a história tomou e fiquei um pouco decepcionado, confesso. Porém, de forma geral, é uma leitura interessante e que convence.


Concluindo, é um bom livro, sem dúvidas. Possui o melhor que um thriller pode proporcionar e deixou-me satisfeito. A edição da Editora Arqueiro está lindíssima! Um show à parte. Fiquei encantado pelas diagramações presentes no livro. Realmente capricharam! Se você é fã do autor, corra, garanta o livro e leia urgentemente. Com toda certeza irá amar. Se ainda não leu nada do autor, mas tem vontade, “Nosferatu” com toda certeza é uma boa escolha para conhecer a escrita do Hill.


RECOMENDO!


25 comentários:

  1. Oi Leandro!
    Estou louca para ler esse livro! Também acho que o Joe Hill é meio sádico... Eu senti isso com "Estrada da noite".
    Já que você também gosta do autor, viu que saiu o trailer de "Horns", livro dele que foi adaptado para o cinema?

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  2. OiI!!!
    Gostei da dica, ainda não li nenhum livro do autor, e esse parece ser muito bom para iniciar!
    Beijos

    Elidiane
    Leitura entre amigas

    ResponderExcluir
  3. Ah, esse sim é o tipo de livro que eu amo! *-*
    Sou apaixonada por Stephen King e quero muito conhecer a escrita do filho. rs
    Eu já ouvi falar muito desse livro e tô doida pra ler.
    Amei sua resenha!^^
    Beijo

    http://canastraliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Léo <3
    Juro que vim ler a tua resenha e fiquei aqui esperando que tu falasse mal do MEU Joe, pois eu ia já te chamar no whatsapp pra tomar satisfação hahahaha'

    Enfim, eu fiquei um pouco decepcionada em saber que tu ficou decepcionado com o final, pois como temos muito gosto em comum e como somos bff's eu temo que aconteça o mesmo comigo, ainda mais que como tu sabes eu estou CHEIA de esperanças e expectativas com esse livro.

    Adoro o jeito sádico do Joe <3 e devo concordar, ele não chega a ter o talento do King (será possível alguém se igualar?) mas, ainda assim é bom no que faz. E King é outro patamar. Ahhh e fiquei maluca ao saber que ele cita o Craddock *-* afinal, eu amei A estrada da noite hahaha!

    Beijooo!

    ResponderExcluir
  5. Oi Léo,

    Que história louca! Não sei se eu teria vontade de ler, mas ok!
    Mesmo assim, adorei a resenha, você conseguiu explicar certinho os pontos positivos e negativos da história.
    Parabéns!

    Beijinhos,
    Gio - Clube das 6
    Corre lá no blog, porque hoje é quarta feira, e quarta feira é dia de vídeo!
    bit.ly/1k6UbxO

    ResponderExcluir
  6. É o tipo de livro que deixa a respiração suspensa até o final. E depois que acabamos de ler, dá vontade de voltar as páginas. Te seguindo. Adorei o blog.
    Quando puder, faz uma visitinha no meu cantinho. Luz e sucesso!
    http://educareeduc.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Léo!

    Mas que doideira! O autor conseguiu criar um thriller num tema tão engraçado... Visto que o doido do Manx queria só Natal hahahaha Achei essa parte cômica. O que diferencia do resto do livro, que parece ser um tanto assustador. Não é meu gênero favorito, confesso, mas eu leria sim. Sua resenha ficou boa demais, parabéns!

    Abraços,
    Carol - EDF
    http://www.estantedasfadas.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oii Léo!! Não conheço nada do autor, mas acho que Nosferatu é uma boa pedida para conhecê-lo. Gostei da sua resenha. Se tiver oportunidade, vou ler.

    Beijos
    Nati

    www.meninadelivro.com.br

    ResponderExcluir
  9. Ei Leandro, ainda não li nada do Hill mas o autor me chama bastante atenção. Principalmente pelo fato (como você citou) de deixar os leitores indagando de onde ele tirou aquelas ideias, e também pelo fato de torturar os personagens kkkkkk Acho incrível.
    Pois vamos confessar, que graça tem só acontecer coisas boas com os personagens?

    Ótima resenha!
    www.booksever.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Olá, tem um selinho para você lá no meu blog. Passa lá!
    http://educareeduc.blogspot.com.br/2014/07/selo-premiacao-do-blog.html

    ResponderExcluir
  11. Gente, nunca li nada desse autor, + que livro teeeenso! kkk
    Fiquei muito curiosa, deve ser um thriller muito bom! Vai pra listinha do skoob agora! haha
    Aaaah, quer dizer que o problema está no autor! hahaha Esses autores *-*
    Ótima resenha!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Gostei da resenha, mas creio que eu não vá ler esse livro. Nunca fui muito fã de livros com tema terror, sabe? Sangue, assassinato... Não que eu fique com medo ou coisa do tipo, é só que dai eu fico pensando nisso e muitas vezes durmo mal com aquela vontade de descobrir o que vai acontecer e acabo perdendo a parte boa de uma leitura. Mas, enfim, gostei da sua resenha. Como sempre, ela esta incrível :) (puxa saco! hahaha) Beijos e tenha uma ótima quarta!!! :D
    maluquice de garota
    página no face
    página no Twitter

    ResponderExcluir
  13. Li o pacto do autor e gostei, estou ansioso para ver o filme. Nosferatu
    quando foi lançado entrou na minha lista de leitura, e é bem o que eu esperava,
    gosto de livros que tem esses tipo de acontecimentos. Sobre o final, deve ter sido
    chato, sempre esperamos um bum!

    Abraços,
    muchachoonline.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Não li nada do autor e morro de curiosidade, mesmo vc falando que esse livro é bom para conhecer a escrita do autor, vou iniciar com O Pacto, e com certeza irei ler esse livro logo depois, pois sua resenha me prendeu e aumentou a minah vontade.
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Parece ser interessante! Boa resenha!
    Bjs, Lu
    http://resenhasdalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Eu me decepcionei um pouco com um outro livro do autor por isso não quero ler nada dele no momento. Ainda mais se o final não foi satisfatório na sua opinião.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  17. Hum...adoro literatura de horror e estou ansiosa para ler este livro, acho que vou solicitar ele. Uiah! Parece bom, pena que o desfecho não foi totalmente satisfatório.
    Beijos!
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  18. Tenho muita curiosidade para ler algo do Hill. Confesso que minha curiosidade maior é O Pacto, mas Nosferatu também me chama bastante atenção. Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Que máximo Leandro, estava curiosa para saber mais desse livro. Essa foi a primeira resenha que li e fico feliz em saber que vc gostou. Tenho curiosidade em ler o autor, quem sabe comece com esse!!???
    Vc viu que o livro O pacto virou filme e com o ator de HP???? Achei interessante forte o trailer. Pretendo ver!!!
    Abração querido!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  20. oie Le
    menino, você foi rápido no gatilho lendo esse livro. Eu estava louca para ler alguma resenha dele.
    E gente...amo autores sádicos shaushuhsuh Acho que eu e o Hill teremos uma interessante relação de amor rs
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  21. Esse livro me interessou um pouco, não ao ponto de querer lê-lo,
    pelo menos por enquanto... Gostei de saber que o livro é cheio de reviravoltas, isso torna a trama mais dinâmica e envolvente.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Ainda não conheço o trabalho de pai e filho, mas a primeira experiência com o Hill será justamente com esse livro, que pretendo ler ainda essa semana. Se você indica, tenho certeza que será uma ótima leitura, até porque gosto de todos os elementos ressaltados por você. kkkk

    Abraços,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
  23. Oi Leandro,
    Não sou fã do gênero , então com certeza não lerei o livro, mas fico feliz que tenha feito uma boa leitura, apesar do final ter decepcionado um pouco.

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Oi, Leandro!

    Nunca li nada do Joe Hill, mas Nosferatu me interessou de imediato. Essa é a primeira resenha que leio sobre e fiquei ainda mais empolgada. Há tempos que eu não leio uma história de horror e acho que essa será uma ótima leitura. É só uma pena que o final não tenha sido satisfatório, mas, no geral, fico contente em saber que a história é tão incrível.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  25. Olá

    Cara, to bem ansioso pra ler esse livro. Todas as resenhas, críticas ou qualquer comentário que vejo sobre ele sempre é de recomendação. Tinha me interessado só por ter visto a capa e a achado chamativa. Espero poder fazer a leitura em breve.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir

Comente com moderação!