segunda-feira, 20 de agosto de 2012

[CONTO] Naquele Verão - Leandro de Lira


Será que é possível se apaixonar em apenas em uma semana? Eu mesma respondo: Sim. Eu sou a real prova de que é possível.  Aquele verão foi incrível. Jamais esquecerei... Ou melhor, o esquecerei. Foi tudo tão intenso, tão inacreditável, que eu ainda, algumas vezes, me pergunto se tudo aquilo de fato aconteceu. Cada toque, cada olhar, cada beijo compartilhado... Enfim, tudo isso ainda continua trancafiado em meu coração. Jamais quero esquecer, mesmo que eu encontre outra pessoa futuramente e tenha que esquecê-lo. Ainda assim, acredito que ainda não o esquecerei.
Clóvis... Impossível esquecê-lo. Lembro ainda do nosso primeiro contato. Ao vê-lo, fiquei completamente atordoada. Não era todo dia que eu encontrava alguém tão belo como ele. Mesmo jovem naquela época, ele já era bem diferente dos garotos da sua época. Ele era alto, forte, moreno, seu cabelo era escuro como a noite, seus olhos de um azul intenso, que qualquer garota jamais esqueceria. Mesmo com o passar dos anos, eu ainda guardo em meus pensamentos a nossa primeira troca de olhares.  Gosto muitas vezes até de relembrar. Mas também, às vezes, eu me pergunto: Será que ele também lembra? Será que ainda sente, nem que seja um mísero sentimento por mim? Ou tudo o que aconteceu não passou apenas de uma diversão?
Sinceramente, eu não tenho a resposta para nenhuma dessas perguntas. O ser humano é imprevisível. É fácil se iludir com uma mentira, o difícil mesmo é encarar a verdade, que quase sempre fingimos que não percebemos, para não sofrermos. Eu prefiro viver toda minha vida sofrendo com uma verdade, do que viver uma farsa, na qual eu só irei me prejudicar cada vez mais.
Ao revê-lo agora, sinto um arrepio subir pela minha espinha e o meu coração congela de uma forma inexplicável. Ele mudou... Para melhor! Muito melhor, ouso até dizer. Será que todas aquelas minhas perguntas serão esclarecidas agora? Ainda não sei. Só sei que ele ainda me olha da mesma maneira de quando nos conhecemos. Tudo ainda continua inacreditável para mim. Eu nunca fui tão feliz, como naquele verão em que vivemos uma grande jornada amorosa. Foi com ele que eu dei o meu primeiro beijo, que eu me entreguei completamente e que eu amei alguém de verdade.
Antes de conhecê-lo, eu era fria, orgulhosa, revoltada e não acreditava no amor. Mas ele entrou como um anjo na minha vida e me tirou da escuridão. Depois de sair daquela fazenda, no dia em que nos vimos pela última vez, eu saí outra pessoa. E todos notaram minha mudança, principalmente minha mãe. E eu sei que intimamente, ela agradece a Deus todos os dias, por tê-lo colocado na minha vida.


Eu marquei com ele de nos encontrarmos nessa festa. Mas acredito que será complicado. Essa é uma festa beneficente, feita na fazenda, onde várias pessoas foram convidadas. Chegou!Ele está tentando me encontrar, no meio de todas essas pessoas completamente animadas e inesgotáveis. Todos nessa festa estão à procura de algo (percebo isso). Talvez seja melhor que ele não me encontre e que isso, de fato, não aconteça. Tenho medo de sofrer ainda mais, após esse encontro.
Estou indo, meio receosa, e as lágrimas começam a transbordar dos meus olhos. Meu coração está tão apertado, que parece que nem sangue ele está liberando para as veias. Eu caminho lentamente, buscando alguma determinação dentro de mim.
— Elisa. — Eu ouço e meu coração congela-se completamente.
Eu me viro e fico completamente petrificada ao encontrar aquele mesmo olhar de anos atrás. Seu olhar clama por mim e acima de tudo, clama por nós dois. 
— Eu não vou desistir de nós dois. Não agora... Nunca.
Era exatamente isso que eu queria ouvir. Queria o ouvir dizer o mesmo que me disse quando tivemos nossa primeira noite de amor. E mais lágrimas brotam dos meus olhos e meu coração parece que voltou a funcionar.
— Tem certeza? — eu ainda continuo incrédula.
— Nunca tive em toda minha vida. Ou melhor, só quando te disse exatamente isso pela primeira vez.

Espero que tenham gostado! (:
Deixe sua opinião abaixo, no comentário, caso queira comentar.

18 comentários:

  1. Oie...
    Amei o texto!
    muito fofo...*_*
    Obg pela visita lá no blog!
    tem resenha nova lá se vc quiser ir lá e deixar um coment...
    http://falleninme.blogspot.com
    Bjão

    ResponderExcluir
  2. Texto muito lindo, da até vontade de saber a história com mais detalhes hahaha
    Parabéns (:

    ResponderExcluir
  3. Muito legal o texto! Vai escrever a história completa? Fiquei curiosa por mais detalhes... rs.

    Bjinho,
    Pri.

    ResponderExcluir
  4. Que conto lindo. Apesar de não curtir muito esse tipo de narração ~sou sincera, sorry~(presente me deixa um tatinho confusa). Queria saber mais a fundo dessa história ²

    Gislaine,
    atualizado, comenta? http://jeito-inedito.blogspot.com
    {ah, segui aqui, pode retribuir? ;D}

    ResponderExcluir
  5. Ahh que conto lindinho!! Adorei (:

    Beijos, Milena.
    Livros na Cabeça

    ResponderExcluir
  6. 1 semana é pouco tempo, mas o destino sabe o que faz definitivamente.

    Vanessa - http://balaiodelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Que lindo Leandro! Parabéns pelo conto, gostei das características de Clovis^^
    Tem resenha nova - Noites Perversas da Gena Showalter!!!
    Beijos!
    Amanda
    leiturahot.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito do seu conto e acho que deveria ler mais!^^ Mas não me surpreendo porque você é um leitor voraz e isso que cria grandes escritores. Parabéns!^^
    Beijocas!
    http://palomaviricio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. se apaixonar sim, amar de verdade já não sei...

    mas adorei o conto (:
    investe que vc tem futuro!

    beijos - Rascunhos e Borrões

    ResponderExcluir
  10. Ei, gostei do conto! Adoro histórias romanticas, e bem, essa é quase melosa ;x rsrs
    Adorei ;D
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Muito bom seu conto, Leandro. Gosto dos contos por ser uma leitura rápida e no caso do seu, é também tocante. Como no conto, muitas vezes pessoas surgem como um anjo na vida de outra e isso pode gerar o início de uma verdadeira história, independente do tempo.

    Parabéns pelo que escreveu! Você deveria investir e caso não tenha, deveria publicar algo. Gostei do seu estilo de escrita.

    Abraços
    Ricardo - www.blogovershock.com.br

    ResponderExcluir
  12. Ei Leandro!

    Parabéns pelo conto! Ultimamente estou gostando bastante de ler contos, e adorei ler o seu (:
    Essa coisa de amor de verão é um pouco polêmica...Não sei se é possível amar uma pessoa em tão pouco tempo. Se apaixonar, talvez, mas amar...É algo tão mais complexo.
    Enfim, adorei o conto (:

    Bjoos'
    Lets

    ResponderExcluir
  13. Eu gostei, e acho possível apaixonar -se em menos tempo que uma semana, apenas um olhar é o suficiente, experiência própria.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  14. Através de lembranças é possível colocar tanta história num texto tão curto, né? Gostei :)
    Até mais ;D

    ResponderExcluir
  15. Gostei sim do conto, bastante.
    Espero que continue escrevendo :)
    Bjs,
    Idelmária
    www.idelmaria.com

    ResponderExcluir
  16. Adorei o conto, Leandro!
    Você escreve muito bem. :)

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  17. que texto mais lindo Leandro, você é muito talentoso, estou impressionada com esse conto. amei lê-lo do começo ao fim.
    parabéns e espero ler mais contos seus em breve!

    ResponderExcluir
  18. So pretty. ^^
    Muitoo bom, continue escrevendo o postando Leandro, amei esse conto!

    ResponderExcluir

Comente com moderação!